Viçosa quer fazer valer a lei do silêncio. Prefeitura adquire aparelho que mede ruído para coibir abusos

viçosa (Copy)

viçosa2 (Copy)

O Departamento de Fiscalização da Secretaria de Fazenda da Prefeitura de Viçosa conta agora com um decibelímetro – ferramenta utilizada para aferição de nível de ruído, que será utilizada durante ações de fiscalização da Lei do Silêncio, sobretudo visando coibir abusos de proprietários de som automotivo. O aparelho chegou nesta terça-feira (6). De acordo com o Secretário de Fazenda, José Geraldo Sant’Ana, a Prefeitura já possuía o aparelho, mas o mesmo não podia ser utilizado pois estava com a validade da aferição vencida desde 2011. Então, por recomendação do Prefeito Ângelo Chequer, o aparelho foi enviado para um laboratório autorizado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO) para calibragem. Para o Secretário de Fazenda, José Geraldo Sant’Ana, o decibelímetro dará maior sustentabilidade ao trabalho dos fiscais e à aplicação da Lei do Silêncio em Viçosa. Ele informou que o próximo passo é a capacitação dos fiscais sobre o manuseio do aparelho.

Ver Mais Notícias

19 Comments

  1. Um exemplo que Muriaé deveria seguir também! O tanto de barulho que tem fora de horário em Muriaé, é sem noção, muitos carros de som nas ruas depois do horário e ninguém fiscaliza (sendo que carro de som além do limite não tem horário limite, qualquer horário não deveria poder) bares ficam abertos até tarde fazendo barulho excessivo, incomodando as pessoas e muitas das vezes nem licença pra funcionar tem, tudo na informalidade! Isso é um quesito que Muriaé deveria pegar mais sério na fiscalização! Lógico que se tivesse bom senso das pessoas e educação, nada disso seria necessário, mas infelizmente bom senso é item de luxo hoje entre a população e educação tb. O pior ainda é que a gente chama a polícia pra reclamar do barulho infringindo a lei do silencio após as 22h e as viaturas tb não comparecem, ficamos sempre incapacitados perante os desordeiros, quase que tendo que fazer justiça com as próprias mãos.
    Parabéns Viçosa pela iniciativa! Que sirva de exemplo para nossa Muriaé também!

  2. ……nunca eles têm disponibilidade para comparecer ao local… uma vergonha ….que não entende e não se dispõe a resolver um problema que incomoda diversas famílias/localidades… Já passou da hora de corresponder aos anseios da sociedade e fazer cumprir a lei… chega de permissividade com essas pessoas que não sabem respeitar os direitos dos outros…

  3. Em muriae isso não funciona a gente chama …..não vem além disso você tem as vezes que se identificar, ninguém quer da a cara pra bater, a melhor forma é comprar protetores de ouvido. Parabéns viçosa por essa iniciativa

  4. Parabéns ao prefeito de Viçosa que fez valer os direitos dos cidadãos, trabalhando para os que o elegeram.
    Só para lembrar aos cidadãos Muriaeenses que nossos deveres temos a obrigação de cumprir e nossos direitos temos que correr atrás. A população tem mais força que do que sabe. Você se lembra em qual vereador votou? É hora de procurar o gabinete dele e exigir que se siga o exemplo de Viçosa.

    1. Na foto talvez seja um aviso para as igrejas rssss… minha mãe mora em frente a uma igreja evangélica. Ja evito ir a casa dela nos horários que a igreja esta aberta, pois a rua vira uma caos, agora na sexta feira… eh um barulho surreal !!!!! So gostaria de lembrar que Deus nao é surdo !!!!!!!!!!!!!!!!

    1. indignado, vc deve ser um dos que ouve som alto ou tem um bar ilegal q incomoda meio mundo na sua rua. Uma coisa não tem nada haver com a outra, para que a violencia acabe ou minimize-se, o cidadão não precisa ficar sem ter direito ao seu direito. Vc elege seus representantes publicos para te garantir os varios direitos que vc tem e não apenas um, entre os varios direitos estão a segurança publica.

  5. No caso de Muriaé, se proibissem os CARROS E MOTOS DE PROPAGANDA, já estaria de bom tamanho.

    Não há nada mais desagradável do que uma moto passar mais de cinco vezes em menos de 40 minutos em frente à sua casa com aquelas propagandas irritantes do comércio. (parece que há uma moto pra cada rua)

    Os comerciantes que contratam esse tipo de serviço publicitário deveriam saber que surte o efeito contrário – espanta o cliente!!

    No mais, que a atitude de nossa cidade vizinha sirva de incentivo.

  6. Indignado, um coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Quem quer ouvir som q ouvi pra si só, ninguém é obrigado a ouvir o q ñ quer. Henrique curti seu comentário (Y), perfeito, apoiei em td.

  7. Henrique, vou complementar seu comentário, além das motos e carros de propaganda com um som absurdamente alto tem também os distribuidores de panfletos com as “PROMOÇÕES” que as lojas e supermercados despejam em nossas portas todos os dias que além de sujarem as ruas, nossas garagens e entradas das nossas casas muitas das vezes estão utilizando menores que deveriam estar na escola sem, isso sem contar que a prefeitura não está fazendo a limpeza adequada das ruas, ou seja, POLUIÇÃO SONORA E VISUAL.

  8. JA QUE ESTAO SEM SERVIÇOS PQ TB NAO REVER AS LEIS BRASILEIRA QUE E UMA VERGONHA A GENTE VIVE PRA PAGAR IMPOSTOS E OS PROPIO POLICOS NOS ROUBAM NA CARA DURA NAO FAZ LEIS PRA PUNIR OS TRAFICANTES,ESTRUPADOR, MATADOR E ETC …. FICAM PREOCUPADOS COM RUIDOS SENDO QUE TEM COISAS MUITOS MAIS IMPORTANTES PRA FAZER E NAO FAZ

    1. Quem é contra é pq é um dos baderneiros, queria ver se essas pessoas estivessem tentando dormir depois de uma rotina de trabalho de 10 horas diarias, pra descansar a cabeça e o corpo e tivesse um carro de som na sua porta não permitindo, ia fazer o q? Voltar aqui e concordar com a maioria de que tem q ter hora, noção e limite pra tudo? NÃO SE ESQUEÇAM, O SEU DIREITO TERMINA ONDE COMEÇA O DO OUTRO. RESPEITO FAZ PARTE DA EDUCAÇÃO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *