Suplente “Maria do Waldemar” é a terceira mulher da Câmara Municipal de Muriaé

VEREADORAS ATUAIS NA CÂMARA: MARIA DO WALDEMAR, DRA. MIRIAM, HELENA CARVALHO. Tomou posse na reunião da Câmara Municipal de Muriaé nesta terça-feira, a suplente de vereador, Maria Aparecida Pinheiro (PSD), mais conhecida como “Maria do Waldemar” substituindo o vereador, Maycon do Zim que se licenciou para tratar de questões pessoais.

O presidente da Câmara, Ademar Camerino dando posse a vereadora

A vereadora é filha de Waldemar Luiz Pinheiro e Maria de Lourdes Pinheiro, Maria Aparecida nasceu em 10 de novembro de 1965. Tem dois filhos, Ana Paula e Marco Antônio, e é moradora do bairro São Cristóvão. Funcionária pública municipal, leva sua vida sempre voltada à família, ao trabalho e, principalmente, em ajudar aqueles que mais necessitam. Por isso, é muito querida na comunidade, alcançando 385 votos nas últimas eleições municipais. Maria do Waldemar une-se a Helena Carvalho (MDB) e Drª Miriam (PSDB) na bancada feminina da Câmara de Muriaé que possui ao todo 17 vereadores.

OUTROS ASSUNTOS DISCUTIDOS E APROVADOS NA REUNIÃO: Dia Municipal de Educação, Conscientização e Orientação sobre a Doença de Alzheimer; Declara de Utilidade Pública a entidade Projeto Missionário Resgate de Almas para o Reino de Deus.

Saiba mais detalhes…. clique em “Leia Mais”

Dia para Educação, conscientização e orientação sobre Alzheimer: Foi aprovado o projeto de lei do vereador Dr. José Carlos (PSB) que institui no âmbito municipal o Dia Municipal de Educação, Conscientização e Orientação sobre a Doença de Alzheimer no período que abrange o dia 21 de setembro, Dia Mundial da Doença de Alzheimer.

O projeto prevê que os temas e as reflexões a serem abordadas nesta semana devem dizer respeito a manifestações clínicas, sintomas, formas de tratamento, prevenção e auto-estima, dentre outros aspectos relacionados a este mal. Para tanto, o governo municipal, por meio das secretarias municipais de Saúde e Desenvolvimento Social, deverá realizar em conjunto com os movimentos locais de apoio aos portadores de Alzheimer, atividades voltas para conscientização popular, educação e orientação sobre a doença, além de divulgar informações uteis aos doentes, familiares, cuidadores e a população em geral.

O Alzheimer é uma doença degenerativa, progressiva e irreversível, de causa ainda não conhecida, que atinge parte do cérebro responsável por funções como a memória, o raciocínio e a linguagem, podendo vir a comprometer diversas outras funções. Atinge hoje milhões de pessoas em todo o mundo, de todos os grupos sociais, sendo predominante em pessoas com idade mais avançada.

Segundo o vereador Dr. José Carlos, que é médico, o diagnóstico precoce, a prevenção e o tratamento adequado são primordiais para o acompanhamento e a diminuição no ritmo evolutivo da doença, que ainda não tem cura definitiva, mas tratamentos específicos que retardam sua evolução e aumentam a qualidade de vida dos pacientes. “É por esse motivo que se torna imperiosa a realização de uma Semana Municipal de conscientização e orientação sobre a Doença Alzheimer”, disse o vereador.

Missionários Resgate de Almas para o Reino de Deus é declarado de utilidade pública: O projeto de Lei que declara de utilidade pública a entidade Projeto Missionário Resgate de Almas para o Reino de Deus, do vereador Sargento Joel (MDB), foi aprovado na sessão da Câmara desta terça-feira.

Sem fins lucrativos, trata-se de uma instituição conhecida dos moradores de Muriaé por ter o objetivo de desenvolver o bem comum dos comunitários, firmando parceria com órgãos governamentais e não governamentais para o desenvolvimento de programas de fortalecimento e união das igrejas evangélicas. Para tanto, promovem serviço social em todas as formas de expressão, programas de caráter social, vigílias e missões evangélicas em escolas, hospitais, presídios, praças públicas, ginásios esportivos, sítios, residências particulares, centros de recuperação, albergues e também nas igrejas. Busca ainda por meio de diversas ações gerar renda e, consequentemente, a melhoria da qualidade de vida dos seus sócios e comunitários.

Ver Mais Notícias

4 Comments

  1. O PLANO DIRETOR DE MURIAÉ PARA OS PRÓXIMOS DEZ ANOS ESTÁ SENDO REVISADO!
    O QUE É O PLANO DIRETOR?
    O PLANO DIRETOR é uma exigência da Constituição Federal, reafirmada pelo Estatuto da Cidade (Lei nº 10.257/2001). É uma LEI MUNICIPAL aprovada pela Câmara de Vereadores e o principal instrumento da política urbana, que deve orientar as políticas e programas para o desenvolvimento e o funcionamento da Cidade.
    O PLANO DIRETOR deve garantir habitação de qualidade, saneamento ambiental, transporte e mobilidade, trânsito seguro, hospitais e postos de saúde, escolas e equipamentos de lazer, para que TODOS possam morar, trabalhar e viver com dignidade.
    O PLANO DIRETOR é parte do processo de planejamento municipal, e deve ser o norteador dos Planos Plurianuais (PPA) de investimentos dos governos locais, da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei Orçamentária.
    Além disso, o PLANO DIRETOR deve abranger todo o território municipal. O PLANO DIRETOR não é um instrumento apenas técnico: a PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO é fundamental para que os seus objetivos sejam atingidos. A elaboração do PLANO DIRETOR deve ser um processo informativo, participativo e formador de cidadãos!
    As ETAPAS do Plano Diretor Participativo
    1. Sensibilizar e mobilizar a sociedade para a participação;
    2. Formar uma Comissão Coordenadora do processo de elaboração do PLANO DIRETOR, com participação do poder público e da sociedade civil;
    3. Definir estratégias e formas de capacitação e participação da sociedade (seminários, oficinas, grupos de trabalho, reuniões, audiências públicas, conferências);
    4. Identificar os problemas e potencialidades a partir das leituras técnica e comunitária da cidade;
    5. Definir os princípios e as diretrizes do desenvolvimento municipal;
    6. Elaborar a proposta de projeto de lei;
    7. Discutir e aprovar a lei do PLANO DIRETOR na Câmara Municipal;
    8. Ajustar o orçamento municipal às prioridades definidas pelo Plano Diretor;
    9. Acompanhar a execução das políticas e programas do Plano Diretor e avaliar seus resultados;
    10. Revisar o Plano Diretor no prazo máximo previsto (dez anos).
    O papel de cada um nesta história…
    O Plano Diretor deve ser discutido com toda a sociedade antes de sua transformação em lei.
    A participação de todos os cidadãos é fundamental em todas as etapas de elaboração, implementação, monitoramento e fiscalização do Plano Diretor.
    Prefeitura, Câmara de Vereadores, Poder Judiciário, Ministério Público e cidadãos, cada um tem o seu papel para a melhoria da realidade municipal.
    FONTE: Ministério das Cidades. Cartilha “A cidade que queremos”. Disponível em:
    http://www.cidades.gov.br/images/stories/ArquivosSNPU/Eventos/OficinaRagularizacaoFundiaria/PlanoDiretor/Cartilha%20a%20Cidade%20que%20queremos.pdf

  2. Como funciona isso? Um sai de licença pra tratar de questoes pessoais recebendo salário de vereador , dai entra outro pra ganhar tambem? É isso mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Close