Frutos de árvores da praça são retirados por ameaçar cair sobre carros e transeuntes

Aviso colocado por comerciantes da Praça

MAÇÃ-DE-ELEFANTE: BONITOS, MAS “PERIGOSOS”

Alguns frutos pesam entre 500 gramas e 1 Kg
Prefeitura retirou alguns galhos e coletou os frutos

FRUTOS GRANDES E PESADOS COMEÇARAM A CAIR AMEAÇANDO PEDESTRES E ATINGINDO CARROS NA PRAÇA JOÃO PINHEIRO. Transeuntes e alguns comerciantes e ambulantes do entorno da Praça João Pinheiro, centro comercial e financeiro da cidade, informaram à Prefeitura de Muriaé que a árvore conhecida entre muitos outros nomes, como Maçã-de-elefante, que produz frutos grande e pesados estava trazendo riscos para quem passava pela praça e também aos veículos estacionados; neste caso dois deles foram atingidos pela fruta que caiu causando trinca e quebra de parabrisas.

Nesta tarde de terça-feira homens da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente estiveram no local e fizeram a poda da árvore bem como coletaram os frutos, minimizando aí a preocupação dos transeuntes que antes haviam colado um cartaz que alertava para os riscos.

Segundo informações colhidas na internet por nossa reportagem este tipo de árvores é conhecido como Maça-de-elefante; árvore-do-dinheiro, árvore da pataca, bolsa-de-pastor, dilênia, flor-de-abril ou fruta-cofre (Dillenia indica) é uma árvore de caule reto e grande copa, da família das dileniáceas. Suas flores são axilares ou terminais, solitárias, de cor amarela ou alva, aromáticas. O fruto é uma cápsula globosa, pêndula, indeiscente, de pericarpo duro e fino, e circulada pelo cálice, que se torna carnoso.

“Contém numerosas sementes, envoltas em polpa gelatinosa. As sépalas podem ser comidas cruas, cozidas ou em geleias e sorvetes; os frutos entram na composição do curry e de doces. Fornece madeira de cerne compacto e resistente, própria para construção naval. O imperador Dom Pedro I esconderia moedas nos frutos das árvores da pataca dos jardins do Palácio de Verão para brincar que ali nascia dinheiro. Podem ser facilmente encontradas em São Paulo, no Parque do Ibirapuera ou em frente ao prédio de Engenharia Civil da Escola Politécnica da USP. Em Joinville SC, é conhecida como Coco de Adão, tem muitas arvores nas praças, é comum acidentes com este fruto, simplesmente cai na cabeça dos transeuntes”, relata o Wikipédia

VEJA MAIS FOTOS DOS FRUTOS E DA ÁRVORE NA PRAÇA JOÃO PINHEIRO… clique em “Leia Mais”

Ver Mais Notícias

10 Comments

  1. Semana passada caiu um grande galho na Praça dos Correios antiga prefeitura , Muriaé tem muitas árvores antigas principalmente centro e essa praça, prefeitura tem que dá uma olhada nisso antes que um mau maior aconteça.

  2. Resolver não significa corta as árvores, são espécies raras! Tirar os frutos é a melhor opção! Precisamos de árvores e não cortas as poucas que ainda tem. Devemos preservar e não desmatar!!

  3. “Mailson Pereira”, o que você quer dizer com “a prefeitura tem que dá uma olhada nisso antes que um mau maior aconteça?” Quer que a prefeitura corte todas as árvores para não cair um galho ou um fruto na cabeça das pessoas? Não é assim que resolve as coisas, precisamos de 10 vezes mais árvores, nossa cidade tem pouquíssimas e as que tem deve sim ser preservadas, é contra lei cortar árvores só porque elas dão frutos, pensassem nisso antes de plantar, agora a melhor opção é retirar todos os frutos e cuidar do pouco que ainda temos!

    1. Estou me referindo às árvores antigas que por fora parecem bonitas , mas algumas estão podres por dentro , é sobre isso que falo, até porque acredito que uma arvora antiga não pode valer mais que uma vida humana , se cortar é só plantar outra que resolve .

    2. Outra coisa também, as árvores de Muriaé não são cuidadas , crescem desordenadamente, sem poda , diferentes de outras cidades onde as árvores chega a ser desenhada de ta o bacana que fica , temos árvores monstruosas nos centros de nossa cidade que nunca passaram por uma manutenção, é disso que estou falando .até porque eu não gostaria de ser vítima de um galho desses , que com certeza se cair em alguém pode levar até a morte.

  4. Tem umas maritaca quitão gritano muito nos arredó e os canarim tão disafinado. O relóijo da igreija tá bateno muito arto adispois das zonze ora. Aconcêio prantá uns pé de jaca e mandacaru nas praça. Lá no Arto do Gróra nóiz arrezorveu os pobrema das bolota fazeno o prefeito revogá a lei da gravidade. Taí o parpite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *