60 ANOS E AINDA CHEIO DE CHARME

A família de Elias da MB Baterias é uma apaixonada por Fusca

O mecânico do União cobrou apenas R$ 150 para dar uma geral

Não foi preciso nossa reportagem andar muito pela cidade de Muriaé para ver um Fusca rodando ou estacionado. Próximo a pracinha da Barra passou por nós um Fusca branco e mais a frente registramos em foto sua passagem pelo Túnel Dornelas. Registramos também Fuscas estacionados na Barra e Centro e um transitando pela Rodovia BR-116.

O mais charmoso foi fotografado neste domingo (06) na subida do Cerâmica, um carro totalmente feito sob medida pelo amante do Fusca, um capoteiro que desfilava com ele pela cidade. O teto solar deu novo visual.

O mecânico do bairro União, cobrou apenas R$ 150 para dar uma geral no Fusca do Luiz açougueiro. Na Capotaria do Carlão estava um Fusca que passava por uma transformação a pedido de um cliente ao dono de oficina, Elias da MB Baterias, que também tem três Fuscas no sítio cada, um mais amado que o outro, e todos participam de encontros de antigo mobilistas. São muitas histórias, também são 60 anos de um carro popular, forte, charmoso e conhecido no mundo todo.

Os nomes são vários: Käfer, Coccinelle, Escarabajo, Maggiolino, Fusca, Beetle, Bug, Huevito, Dak Dak… “Para alguns um projeto arcaico, para outros um projeto eterno, feito pra durar; o Fusca, feito a principio à pedido de Hitler a Ferdinand Porsche, o velho “beetle” foi nomeado Volkswagen, que como todos sabem, provem do idioma alemão e seu significado é “Carro do Povo“. Depois foi nomeado “Volkswagen Sedan“, e partindo de um apelido nascido no Brasil, acabou sendo nomeado oficialmente aqui no Brasil como “FUSCA“.

Lançado oficialmente em 1.935, pelo então projetista Ferdinand Porsche, o Volkswagen podia ser comprado por quase todos, ao preço de 990 marcos, e era equipado com motor refrigerado a ar, sistema elétrico de seis volts, câmbio seco de quatro marchas, que até então só se fabricavam carros com caixa de câmbio inferiores a 3 marchas.

Daí, as evoluções foram constantes. Sistema de freios a tambor, caixa de direção tipo “rosca sem fim”, evoluções estéticas como quebra vento, lado abertura da porta (no início a porta abria do lado oposto), saída única de escapamento, estribo, entre outras.

Em 1936, já reformulado, com bastante semelhanças com o Fusca de hoje, o Volkswagen era equipado com duas pequenas janelas traseiras, em 1.937 existiam 30 outros modelos sendo testados na Alemanha. E a partir de 1.938, iniciou-se a construção, em Hanover de uma fábrica a qual o Volkswagen seria construído na forma de fabricação em série.

VEJA MAIS FOTOS… clique em “Leia Mais”

    

Ver Mais Notícias

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *