Câmara Municipal de Muriaé divulga Nota Oficial “Desmentindo Fake News”

“A Câmara Municipal de Muriaé esclarece à população que TODOS OS VEREADORES SE POSICIONARAM NA DEFESA DO MEIO PASSE AOS ESTUDANTES na sessão extraordinária de 16/01.

O fato é que o Projeto de Lei nº 001/2019, que dispunha sobre este tema, teve parecer contrário à sua tramitação pela Comissão Especial da Câmara por apresentar as seguintes irregularidades:

– O projeto não possui previsão orçamentária, como se exige em lei,
– Cria despesa para o Executivo, o que é de exclusiva competência do prefeito;
– E interfere no contrato de concessão já em vigor, o que também é proibido por lei.

Em razão dessas inconsistências que comprometiam juridicamente o projeto, alguns vereadores se comprometeram a buscar uma solução legal junto ao Executivo, que é o órgão competente para propor esse tipo de projeto.

Registra-se, portanto, que AS INFORMAÇÕES DIVULGADAS EM REDES SOCIAIS dizendo que alguns vereadores são contrários ao meio passe aos estudantes SÃO FAKE NEWS, ou seja, SÃO NOTÍCIAS FALSAS, pois todos declararam apoio a este benefício aos estudantes”.

Ver Mais Notícias

4 Comments

  1. Quanta mentira!!!! Tiveram SIM VEREADORES QUE VOTARAM CONTRA a defesa do meio passe para os estudantes… Agora estão ai com o rabo entre as pernas, tentando explicar o inexplicável!!!! Por isso que o Brasil ta essa merda, e ano que vem o povo sem vergonha vota neles de novo.

  2. Lamentável continuarmos a ler notícias como essas. Sempre nos deparamos com uma desculpa, uma justificativa, um “senão”. Fato é que sempre a população é que acaba arcando com o “prejuízo”. Houve sim uma negativa por parte de alguns vereadores em aprovar o projeto, o problema é que o “mandato” está em jogo. O que precisa acontecer é muito simples, a população de uma forma geral atentar pra esse tipo de comportamento, vamos renovar sempre. Temos pessoas de bem na Câmara que estão empenhadas em trabalhar no sentido do bem estar da comunidade, é claro que eles em algum momento vão errar, mas o que precisamos é erradicar são esses parasitas que não abandonam o serviço público em favor próprio. Lamento que o professor Júlio Simbra não tenha obtido sucesso na aprovação do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *