VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER EM MURIAÉ. POLÍCIA CIVIL ABRIU INQUÉRITO

Delegado Rangel Martino substitui no momento a delegada da Mulher

O caso da muriaeense de apenas 20 anos de idade, Carolina Lopes, que sofreu grave violência contra a mulher ,praticada por seu ex-companheiro de 25 anos de idade, e com quem tem um filho, veio a tona através da rede social, numa postagem feita pela vítima relatando o que sofrera.

Jovem de 20 anos, vítima da violência contra a mulher em Muriaé

No dia 10 deste mês, por volta das 10h da manhã do domingo, o homem chegou na casa da vítima, e foi ao encontro da mesma que estava na cozinha, sentada com o filho pequeno, próximo a uma máquina de lavar roupa e o fogão a gás. Ele foi chegando e tomando logo a criança, a levando para fora da casa. Logo depois voltou já com uma caneca de óleo quente e jogou contra o rosto da ex-companheira.

Ela ficou apavorada e a mãe também com a cena, e o homem teve que ser contido, pois continuava com as agressões físicas e ainda cortou parte do cabelo dela a faca.

O caso chegou em seguida à Delegacia de Mulheres da 4ª DRPC de Muriaé, onde o delegado Rangel Martino (substitui a delegada titular no momento) e a escrivão Franciane, deram início aos trabalhos investigativos ,fazendo de imediato a abertura do inquérito.

Ver Mais Notícias

4 Comments

  1. O que eu não consigo compreender é que o ser humano não entende que um relacionamento só é bom e saudável quando as duas partes assim o querem. Quando um deles decide pôr fim, é sinal de que ele está sendo sincero com a outra parte e quer que a outra pessoa fique livre para ser feliz com que escolher.
    Já que ninguém é de ninguém ,ou seja, não somos proprietários e nem propriedades de ninguém, qual o problema em aceitar que acabou e recomeçar a vida? Por que achar que o outro é um objeto do qual somos o dono, o possuidor, sem que ele/ela tenha o direito de fazer suas escolhas?
    Infelizmente, há indivíduos que confundem a certidão de casamento com “inventário”, fazendo do outro sua posse, algo sem sentimento, sem vontade própria e desprovido de direitos.
    Pessoas que agem de maneira agressiva e violenta, além do complexo de inferioridade e de desconhecerem a Lei, geralmente são aquelas sem cultura e Educação, uma vez que o Saber liberta e a ignorância oprime. Seres humanos civilizados e instruídos, geralmente, são mais polidos e contidos. Isso mostra o quanto o Conhecimento é importante para nos civilizar, sem nos esquecermos de que a Educação do berço é a mais importante para a formação do indivíduo, sendo os pais os que desempenham o papel primordial em nossa personalidade.
    Espero que situações assustadoras, como esta da reportagem, sejam vista pelas mulheres como um alerta e que elas comecem a repensar sobre aquele parceiro que vive dando cenas de ciúmes, regadas à violencia física e verbal, antes que seja tarde demais. Não há do que temer, já que a Lei foi feita para proteger os cidadãos civilizados dos selvagens. É importante não confundir Amor com egoísmo. Enquanto o Amor liberta, o egoísmo oprime e faz sofrer. Quem ama não maltrata, jamais!
    Aos “machões” agressivos, só lhes resta a cadeia, pois lá eles encontram os amiguinhos para trocarem figurinhas, socos e pontapés!

  2. CONCORDO PLENAMENTE COM SUAS PALAVRAS, PESSOAS DESTA NATUREZA NÃO DEVE CONVIVER COM PESSOAS CIVILIZADAS, POIS, SÃO EGOÍSTAS E NÃO MERECEM NEM UM POUCO VIVER NUMA SOCIEDADE QUE ALMEJA O AMOR AO PRÓXIMO, QUE MULHERES E HOMENS REFLITAM MUITO BEM ANTES DE COMEÇAR UM RELACIONAMENTO, POIS, O QUE SE ESTÁ EM JOGO É MUITO MAIS DO QUE UMA PAIXÃO, É SUA INTEGRIDADE FÍSICA E MUITO MAIS AO QUAL JESUS SEMPRE DEMONSTROU AO SER HUMANO, VAMOS TER MAIS AMOR AO PRÓXIMO, POIS, SOMENTE ASSIM VAMOS VALORIZAR CADA UM CONFORME SUA SITUAÇÃO E SUA EXISTÊNCIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *