Filha de belisarenses na Orquestra Ouro Preto e no projeto “Valencianas” de Alceu Valença

ORQUESTRA E CANTOR FORAM DESTAQUES NO PALCO DO FANTÁSTICO NESTE DOMINGO

A violinista, Sara Alvarez, integrante da Orquestra Ouro Preto, filha dos belisarenses, Mirtes Alvarez e Jucelino Lacerda, viveu mais um momento especial neste domingo, se apresentou no Palco do Fantástico no projeto “Valencianas” em parceria com o cantor Alceu Valença.

Sara Alvarez (terceira em pé da esq. para a dir)

A orquestra de Ouro Preto é parceira de Alceu no volume 2 deste projeto. No site do fantástico g1/fantastico.com.br está toda a apresentação e claro, Sara Alvarez, que brilhou com seu talento e docilidade. A mãe, Mirtes Alvarez, se encheu de orgulho e espalhou a notícia bem antes, para que todos que conhecem a família e a belíssima Orquestra Ouro Preto, tivessem a oportunidade de ver o espetáculo em rede nacional. E foi mesmo um grande espetáculo.

Sobre a Orquestra Ouro Preto: Buscando reviver a histórica vocação musical da cidade de Ouro Preto (Minas Gerais), Rufo Herrera e Ronaldo Toffolo, associados a um grupo de instrumentistas que integravam o grupo Trilos e o Quarteto Ouro Preto, criaram, no ano de 2000, a Orquestra Experimental da UFOP, hoje Orquestra Ouro Preto. É formada por cerca de 20 músicos, aos quais se associam músicos convidados, em função do repertório a ser executado. Tem como Diretor Artístico e Regente Titular o Maestro Rodrigo Toffolo.

É uma das mais prestigiadas formações orquestrais do país. Premiado nacionalmente, o grupo tem presença em todo o território nacional e nas principais capitais do país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Recife, Manaus, Curitiba, Porto Alegre, João Pessoa, Salvador e Natal. No exterior, sua qualidade foi comprovada em turnês de sucesso, com presença de grande público em apresentações na Inglaterra, Portugal, Espanha, Argentina e Bolívia.

Possui onze trabalhos registrados em CD e sete em DVD: Latinidade (2007), Oito Estações – Vivaldi e Piazzolla (2013), Valencianas: Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto (2014), Antonio Vivaldi – Concerto para Cordas (2015), Orquestra Ouro Preto – The Beatles (2015), Latinidade: Música para as Américas (2016), Música para Cinema (2017), O Pequeno Príncipe (2018), Suíte Masai (2019) e Quem Perguntou Por Mim: Fernando Brant e Milton Nascimento (2019).

Em sua discografia destaca-se o Prêmio da Música Brasileira 2015, na categoria Melhor Álbum de MPB, a indicação ao Grammy Latino 2007, como Melhor Disco Instrumental por Latinidade, e a distribuição mundial dos discos Latinidade – Música para as Américas e Antônio Vivaldi – Concerto para Cordas pela gravadora Naxos, a mais importante do mundo dedicada à música de concerto. Fonte da história: www.orquestraouropreto.com.br/site/a-orquestra

Ver Mais Notícias

One Comment

Deixe uma resposta para Lívia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *