Santa Montanha, Guiricema-MG: um dos principais destinos de peregrinação da Zona da Mata

O Santuário fica a 12 Km da cidade de Guiricema

O padre Emanuel Faria, de Itaperuna-RJ celebra em Latim
Irmãs da Divina Misericórdia
Véus e roupas longas são obrigatórios para manter a tradição

Ao lado da Madre Maria Auxiliadora

REPORTAGEM ESPECIAL – SANTA MONTANHA, GUIRICEMA-MG

Nossa reportagem esteve neste sábado (12) feriado da Padroeira do Brasil, em um dos destinos de peregrinação religiosa mais importante da Zona da Mata Mineira, a comunidade de Santa Montanha, administrada pela Obra da Divina Misericórdia, sob a coordenação da Madre Maria Auxiliadora. Para chegar lá saímos de Muriaé e passamos pelas cidades de Miraí, Guiricema e o distrito de Vilas Boas, um total de 84 Km.

Ao chegarmos à área do Santuário, logo percebemos uma volta ao passado e as tradições da Igreja Católica. A Santa Missa é celebrada em latim e ainda são mantidos costumes milenares. Do lado de fora todos são informados: homens de calça comprida e camisa com mangas e as mulheres saias ou vestidos bem abaixo do joelho, camisas com mangas e na cabeça o véu, para todas. Dentro da igreja na hora da Santa Missa, que na maior parte do tempo os fiéis ficam ajoelhados, homens de um lado e mulheres do outro.

Na comunidade de Santa Montanha foi onde ocorreu a aparição de Nossa Senhora para uma moradora local no dia 2 de fevereiro de 1966, e segundo a história contada e documentários, ela apareceu também para 11 pessoas ao mesmo tempo. Hoje no local na aparição está uma capela construída nos moldes do que foi pedido pela Santa e atendendo às tradições católicas. “Nossa Senhora pediu que lhe fizessem uma Capela, no local de suas Aparições. Os padres então orientaram o povo como devia fazer a construção da capela em forma de Ermida”.

A área do Santuário é muito grande, composta por várias construções: Capelinha das Aparições (rodeada de árvores e cipós), lembrando as primeiras aparições no mato; Convento das Carmelitas; a casa dos Padres; a Capela do Menino Jesus Celeste; o Santuário da Divina Misericórdia (igreja principal com 40m de comprimento x 20m de largura, totalizando 800 metros quadrados), a Sala dos Milagres, o cemitério, e ainda as casas dos moradores da comunidade.

“Aqui, na Santa Montanha, as Aparições de Nossa Senhora iniciaram-se em 2 de Fevereiro de 1966. São 53 anos de prodígios, curas, ensinamentos e correções que a Mãe de Deus nos oferece neste “Cantinho do Céu”- Santa Montanha.”Barca de Nossa Senhora”, como Ela mesma a chama” cita a Administração. Saiba mais www.santamontanha.com/historia

A Santa Missa deste sábado (12) foi celebrada pelo padre Emanuel Faria, da cidade de Itaperuna-RJ. Igreja cheia e os folhetos em Latim/Português são distribuídos aos fiéis. Logo depois aconteceu a procissão.

Todo primeiro domingo do mês a comunidade é visitada por pessoas de todo o Brasil. Nossa reportagem encontrou com dois grupos de ciclistas, um de mulheres de Guiricema e o outro de homens, de Ubá, todos seguiam a tradição do lugar. Uma irmã recepciona os visitantes com saiões e vestidos nas mãos, um empréstimo para facilitar. Para os homens há também calças para serem emprestadas. O cafezinho e um pedaço de bolo são oferecidos pela comunidade na chegada, apenas por uma colaboração de R$ 2.

A comunidade passou por um aperto na semana passada com um incêndio florestal que aproximou muito das instalações do Santuário, destruindo a vegetação. As irmãs estão precisando de ajuda para que a área seja reflorestada e pede às autoridades que faça algo para que tal fato não volte a acontecer, pois trouxe muita insegurança para todos que ali vivem.

VEJA A GALERIA DE FOTOS DE SANTA MONTANHA… clique em “Leia Mais”

Ver Mais Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *