Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Muriaé e Região fala de conquistas

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Muriaé, Ronaldo Alvarenga, em entrevista esta semana, anunciou que no dia 12 de novembro, recebeu juntamente com alguns membros da diretoria na sede do sindicato, a visita do prefeito de Muriaé, Grego, do vereador, Júlio Simbra e de um dos integrantes do Jurídico da Prefeitura. O objetivo da visita foi tratar de reivindicações antigas do sindicato que vinham sendo feitas pelo presidente às últimas administrações municipais e que só agora estão sendo conquistadas.

Ronaldo Alvarenga, presidente do Sindicato

“São três reivindicações atendidas e todas de grande importância para a carreira dos servidores municipais de Muriaé. Enquanto a gente está vendo servidores perderem direitos e vantagens, nós aqui estamos conquistando”, disse Ronaldo.

Segundo o presidente, Ronaldo Alvarenga, o prefeito informou na reunião que em janeiro próximo dará aumento de 2% aos servidores, além da reposição da inflação anual, que já é praxe. “Então teremos ganho real, além da inflação, de 2% para todos os servidores municipais de Muriaé”, disse.

Das reivindicações, que já foram até a Câmara Municipal, uma delas era rever a tabela de vencimento, nós tínhamos para os níveis elementar, fundamental e médio, um piso salarial muito baixo, pois quando houve um aumento no salário mínimo, esses níveis foram achatados, então servidores com tempo de até 10 anos ou mais de Prefeitura, estavam ganhando em torno de um salário mínimo. “Esta reivindicação de rever a tabela vinha se arrastando nas últimas três administrações e não conseguimos, apesar ter conseguido muita coisa também em benefício dos servidores; só agora será feito, e com isso, tem servidores que terão um aumento de até mais de 9%, recuperando a carreira. O piso será corrigido nesses três níveis, influenciando em diversas vantagens que ele recebe em seu contracheque. Todo ano batíamos nesta mesma tecla”.

A segunda reivindicação e conquista, é a Licença Maternidade, que estava na pauta de reivindicação, na nossa Carta Compromisso há cerca de 15 anos. A Prorrogação da Licença Maternidade por mais 60 dias, vai beneficiar todas as servidoras municipais de Muriaé. Estamos saindo na frente, poucos municípios gozam desse beneficio.

A terceira reivindicação era a Redução da Carga Horária dos Cargos de Profissionais da Saúde de Nível Superior, com exceção dos médicos, ou seja, enfermeiros assistentes sociais, fisioterapeutas e nutricionistas, de 30 para 20 horas semanais. Assim eles poderão a partir daí, ter outra ocupação, outros cargos em outros locais de trabalho.

“Por último, é também uma reivindicação antiga e se concretizando no ano que vem, eu fecho com chave de ouro em 2021 minha administração ao longo de todos esses anos à frente do sindicato, lembro aqui que já conseguimos para os funcionários do Demsur, e falta para os servidores da Prefeitura, é a Incorporação da vantagem da Insalubridade para aposentadoria dos servidores. “O prefeito Grego se comprometeu neste sentido. Vou entregar o sindicato em 2022 para meu sucessor, com todas essas conquistas oriundas dos anos de luta em prol da classe. Essa belíssima sede mesmo foi uma promessa e hoje uma realidade”.

Aproveito para agradecer imensamente ao prefeito Grego pela sua sensibilidade nestas reivindicações e pelo respeito para o com o Sindicato dos servidores Municipais de Muriaé, bem como a mim presidente.

MENSAGEM DO PRESIDENTE: “Servidores, abracem o seu sindicato com carinho e amor, ele é o alicerce mais forte de nossa carreira, trate-o como o pai de nossa carreira. Em Muriaé ainda há muitos servidores para se filiar. Com esta não obrigatoriedade do Imposto Sindical, deu uma queda muito grande no sindicato, principalmente no nosso que é pequeno. Todos devem se filiar, deixe que desconte aquele um dia, pois são muitas as conquistas em prol de todos. Um Feliz Natal e um Feliz 2020 de muitas conquistas para todos os Servidores Municipais de Muriaé”.

Ver Mais Notícias

One Comment

  1. O fim do Imposto Sindical obrigatório vai determinar a diminuição um número absurdo. São 16,7 mil sindicatos no Brasil, de trabalhadores e empregadores. Representa 91% de todos os sindicatos do mundo. Nos Estados Unidos, país de primeiro mundo, por exemplo, são apenas 191 sindicatos.

    Com o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical que iniciou em 2018, a arrecadação do imposto caiu quase 90%, de R$ 3,64 bilhões para R$ 500 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *