Depois da enchente, um novo cenário

Dezenas de objetos enchem as ruas que foram atingidas. Tudo vai pro lixo

Depois das fortes chuvas, da enchente, o cenário agora é outro nas áreas atingidas pelas águas dos rios Muriaé e Preto: o do prejuízo e das ruas cheias de objetos que não tem como mais aproveitar e estão sendo jogados fora.

Em apenas uma rua, a Belisário, no bairro da Barra, bem antes das 10h da manhã deste domingo, havia entulhos de canto a canto.

Do lado de fora, sofás, camas, colchão, guarda-roupas, roupas, malas, vasilhas, armários, hackers, eletroeletrônicos e outros e dentro de casa, muita lama e a marca da água e do barro nas paredes, mas nada que tirasse a vontade do recomeço das dezenas de famílias muriaeenses.

O estrago está presente em todas as ruas atingidas. Caminhões do DEMSUR já começaram a coleta, bem como a lavagem das ruas, que são muitas.

As águas do Rio Muriaé e Preto começaram a atingir a cidade durante a noite de sexta, madrugada de sábado, permanecendo até a madrugada deste domingo.

Veja mais fotos… clique em “Leia Mais”.

Ver Mais Notícias

3 Comments

  1. Novamente meu caro Silvan gostaria de mim pronunciar sobre as enchentes ocorridas aqui em Muriaé,é lamentável esta cenas das pessoas perdendo suas coisas, poderia ser evitadas pois este órgão chamado defesa civil de Muriaé deveria ter agido rápido pois o Demsur tem quase cinquenta caminhões a séc de obras mais uns vinte ,séc de agricultura uns dez, fora os caminhões menores e picapes, esses responsáveis pela defesa civil sabia deste volume absurdo das chuvas que iriam cair em Muriaé deveria acionar este veículos e ajudar o máximo de pessoas a tirar suas coisas das suas casas, minimizando este número enorme de pessoas que perderam suas coisas,se as dez da noite de quinta feira estivesse acionado este plano muitas desta família não teriam perdas, por isso este governo esta sendo uma tragedia em quase tudo.

  2. Acho muito triste essa fatalidade…é uma situação que sempre ocorre nos tempos chuvosos de nossa cidade.
    Na minha opinião há muita falta de responsabilidade tbm da população,pois a defesa Civil alerta,mas infelizmente muitos esperam acontecer o pior para depois buscarem ajuda.
    Todos que moram nas áreas de risco devem estar atentos e se adiantaram nessas ocasiões.

  3. Boa noite! Realmente já vinha sendo alertado a vários dias sobre essa quantidade de chuva que estava vindo para a região da zona da mata mineira e poderiam sim terem feito uma ação mais radical e terem colocado a disposição para todos os moradores a frota e os funcionários para levarem os bens móveis para algum abrigo e talvés os moradores tivessem menos prejuizos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *