Operação “Rescaldo Fase II” da Polícia Civil em cinco bairros de Muriaé: arma, droga e 6 presos

Segundo a Polícia Civil, Operação já conta com 20 presos e desarticula grupo criminoso

A Polícia Civil de Muriaé movimentou alguns bairros de Muriaé neste início de manhã de terça-feira (21) quando deflagrava a 2ª fase da Operação “Rescaldo” que tem o objetivo, segundo a chefia da Polícia Civil, desarticular a maior Organização Criminosa de Narcotraficantes da cidade.

“Um mês depois, além de todos os presos da 1ª fase, capturados numa megaoperação realizada em dezembro, agentes da 4ª DRPC de Muriaé cumpriram cinco Mandados de Prisão. Entre os alvos estão duas mulheres, de 23 e 18 anos que, segundo fontes ligadas às investigações, auxiliavam na contabilidade do grupo. Uma terceira mulher, que seria umas das líderes do grupo não foi localizada em sua residência e é considerada foragida.

O líder do grupo e tido pelos investigadores como o maior traficante da cidade foi capturado numa casa de luxo em Niterói, Região Metropolitana do Rio, em novembro último, em uma ação conjunta entre as polícias civis de Minas e do Rio, utilizando uma identidade falsa e se fazendo passar por empresário. A partir dele, os agentes conseguiram mapear toda a movimentação e estrutura da organização.

Diferente da 1ª fase da Operação, que contou com uma grande estrutura, inclusive, com o apoio de uma aeronave da instituição, os agentes optaram desta vez por realizar intervenções veladas e pontuais junto aos endereços dos alvos, que estavam distribuídos entre os bairros São Cristóvão, Aeroporto, São Joaquim, Encoberta e Dornelas” informa a Polícia Civil.

De acordo com o delegado coordenador da Agência de Inteligência Policial – AIP da 4ª DRPC, por onde tramita o inquérito, outras investigações paralelas se encontram em curso e dependendo de análise de grande volume de material e informações apreendidas: “Ainda existe uma gama enorme de material apreendido a ser trabalhada e examinada e vamos fazer isso no tempo certo de maturidade de cada investigação, por conta da complexidade, sofisticação e da estrutura do grupo criminoso”, disse, Tayrony Espíndola

Segundo a PC pelo trabalho de rastreamento realizado os indivíduos presos hoje trabalhariam no núcleo financeiro da Organização, responsável pela movimentação do dinheiro arrecadado com a venda de drogas. O grupo chegava a faturar mais de R$ 10.000,00 por dia com a venda de drogas.

Durante as diligências, um homem que fazia a segurança de uma boca de fumo foi preso em flagrante portando uma pistola .380, com carregador. A Operação, que já contabiliza ao todo 20 (vinte) presos é tida como a maior já realizada contra o tráfico de drogas em Muriaé.

NOVA INFORMAÇÃO: “Durante o cumprimento de Mandado de Busca no bairro Primavera, uma mulher, de 26 anos, foi presa em flagrante por tráfico de drogas. No local, os agentes encontraram drogas e anotações referentes a movimentação do tráfico de drogas da Organização Criminosa investigada. Ela seria responsável pela distribuição e abastecimento das bocas de fumo”.

NA PRIMEIRA FASE, EM 19 DE DEZEMBRO, OPERAÇÃO CONTOU COM GRANDE ESTRUTURA

Ver Mais Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *