Acompanhamos a saída de quase 100 caminhantes do Caminho da Luz, em Tombos. Vão percorrer 200 Km em 7 dias

18 de julho de 2017



Nossa reportagem amanheceu nesta segunda-feira na cidade de Tombos para acompanhar às 7h a saída dos caminhantes do Caminho da Luz. Durante 7 dias, os cerca de 90 caminhantes, que vieram de vários estados brasileiros para fazer o Caminho da Luz, considerado o "Santiago de Compostela Brasileiro) vão percorrer quase 200 Km entre Tombos (o Portal de Minas Gerais), partindo da Cachoeira de Tombos, a 5ª maior em volume de queda d'água do país e a cidade de Alto Caparaó, encerrando no Pico da Bandeira. 

Em média serão cerca de 30 Km percorridos diariamente pelas montanhas, fazendas centenárias, matas, cachoeiras, santuários e antigas estações ferroviárias. O Caminho da Luz foi criado por Albino Neves em 2001. Logo na saída, na Cachoeira de Tombos, está escultura feita por Afonso Barra, em homenagem aos índios primeiros peregrinos do Caminho da Luz, o Caminho do Brasil, obra patrocinada pela ABRALUZ, através de seu presidente Albino Neves, que já fez vários caminhos pelo mundo.

DISTÂNCIA QUE SERÁ PERCORRIDA PELOS CAMINHANTES: Tombos-Catuné: 24.700 m. Catuné-Pedra Dourada: 23.250 m. Pedra Dourada-Faria Lemos: 25.200 m. Faria Lemos-Carangola: 22.850 m. Carangola-Espera Feliz: por Ernestina 32.950 m, pela Serra de Caiana 25.650 m. Espera Feliz-Caparaó: 20.120 m. Caparaó-Alto Caparaó: 13.830 m. Alto Caparaó-Pico da Bandeira: 18.100 m.

Para fazer o Caminho da Luz, contato: Hotel Serpa em Tombos -  (32) 3751 1195).

"VIM AGRADECER" DIZ A CAPIXABA QUE TROUXE O FILHO, APÓS PERDER O ESPOSO E SER CURADA DE UM CÂNCER NA MEDULA ÓSSEA

Em entrevista Maria Angélica, enfermeira socorrista, que veio de Vila Velha-ES disse emocionada: 

“Há cinco anos conheci o Caminho da Luz pela TV Senado e me programei para fazê-lo em 2015, mas em abril daquele ano, fui diagnosticada de um câncer na medula óssea, então meus planos foram por água abaixo, eu tinha que tratar. Comecei o tratamento em maio, a quimioterapia e em 14 de dezembro o transplante de medula que começou a funcionar no dia 23 de dezembro, a data de meu novo nascimento. Mas só que no dia 24 dezembro, tive uma infecção terrível, fui parar o CTI e graças a Deus, voltei a melhorar em 24 horas.

Em julho de 2016 também não pude fazer o Caminho da Luz, ainda estava muito fraca com o tratamento, mas me fortalecendo com atividade física, boa alimentação, cuidando de minha espiritualidade, e esse ano, já mais forte e mais preparada estou aqui. Ainda tenho uma dor intensa na coluna, porque o câncer que me atingiu, atinge os ossos, mas estou determinada para vencer o caminho.  Eu não tinha medo de morrer, faz parte do processo da vida, mas como perdi o marido, vítima da gripe suína em 2009, tinha pena de meu filho ficar órfão, ninguém iria fazer por ele o que eu faço, preciso muito ver meu filho João Francisco crescer”. 

Veja a Galeria de Fotos clicando logo abaixo em "Leia Mais"

2 Comentários

  1. Pena que os três que estão aí caminhando e passaram primeiro em Belisário não se apresentaram a você. Bela matéria

    • A sua irmã esteve rapidamente comigo e falou que era do Rio de Janeiro elogiando sua estadia, depois não a vi mais, era muita gente, mas ela estava animada

Comente esta notícia

Seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios devem ser preenchidos *

*

Scroll To Top