Obras contra enchentes do Projeto Rio Muriaé: “Falta apenas a assinatura do governador”, afirma Aloysio

enchente_620x413

Em entrevista nesta quarta-feira, o prefeito de Muriaé, Aloysio, falou sobre a atual situação do projeto de contenção das cheias do Rio Muriaé e pede apoio de deputados para agilizar a questão.

A população de Muriaé aguarda o início das obras de contenção de cheias do Rio Muriaé. Como está o andamento do processo?

Prefeito: Tudo o que poderíamos fazer para dar início a ele, já fizemos. Fomos diversas vezes a Belo Horizonte e estamos em contato frequente com o Departamento Estadual de Obras Públicas (DEOP). Inclusive, o seu diretor geral, Dr. Fernando Ianotti, nos garantiu que não há qualquer impedimento técnico para o início do processo de licitação. Portanto, falta apenas a assinatura do governador.

Assinatura que, inclusive, o senhor pediu publicamente ao governador Antonio Anastasia.

Aloysio: Exatamente. Quando o governador Anastasia esteve em Muriaé, há poucos dias, pedimos a ele urgência nesta assinatura. Em seu discurso, ele respondeu informando que não teria tempo de assinar o documento, pois deixaria o Governo de Minas no dia 4 de abril, mas que o seu sucessor, Alberto Pinto Coelho, sem dúvida daria início ao processo licitatório das obras. É uma obra importante e necessária, mas, lamentavelmente, até ações na justiça já foram tentadas para impedi-la. Assim, nós estamos contando agora com os deputados Renzo Braz e Braulio Braz, que sempre nos apoiaram, para que usem toda a sua influência a fim de que a autorização seja assinada o mais breve possível.

Em relação às ações na justiça, o senhor se refere ao episódio da fazenda que foi destombada?

Aloysio: Sim, e não tivemos outra escolha. Por um equívoco na administração passada, foi feito o tombamento da casa de fazenda que fica na área onde será construída a represa, no rio Preto. Aquele tombamento inviabilizava a obra; então, nós convocamos o Conselho Municipal de Patrimônio Histórico, que aprovou a questão, e o imóvel foi destombado. Tudo foi feito em nome de um interesse social incontestável, que é a segurança das milhares de vítimas do drama das enchentes. Fizemos o que o bom senso e o interesse da população pedem.

Existe uma previsão para que a licitação seja realizada e as obras possam começar?

Aloysio: Difícil fazer qualquer prognóstico. Tudo depende, agora, da vontade política do governador Alberto Pinto Coelho e dos deputados que nos apoiam. Temos certeza de que Renzo Braz e Braulio Braz farão a sua parte, ajudando a nossa administração a conquistar essa obra de importância tão grande para as mais de 20 mil pessoas de Muriaé - isso sem falar na população de cidades vizinhas - que são vitimadas pelas enchentes.



Operação da PM na região de Carangola

IMG-20140409-WA0003_620x465

IMG-20140409-WA0002_620x465

Durante uma blitz de trânsito no distrito de Ponte Alta de Minas, em Carangola, com a finalidade de abordar veículos escolares irregulares, como a falta de segurança, o que era de conhecimento da Comarca, conforme informou a PM, os militares também fizeram mais abordagens para combater o porte de arma, uma vez que havia ocorrido recentemente um confronto entre assaltantes e policiais de Carangola naquela localidade. Uma moto ao passar pela Blitz foi parada e o condutor estava com um revólver, calibre 22, com sete cartuchos intactos, e algumas munições no seu bolso. Após conversa e levantamento, os militares foram até a casa do condutor da moto no Córrego dos Cachorros e com permissão entraram na casa sendo que debaixo do colchão estava uma espingarda, calibre 32, e no quarto do casal, por cima do guarda roupas, duas espingardas cartucheiras, dois coldres de couro, os cartuchos vazios e intactos das armas, e na cozinha por cima da mesa os demais materiais, como as munições.



Nota oficial da Energisa sobre iluminação pública

ceramica

A Energisa é responsável pela manutenção dos pontos de iluminação pública existentes e, dessa forma, foi realizada na noite desta quarta-feira, 09 de abril, uma vistoria no bairro Cerâmica em Muriaé.

Foram manutencionados os pontos de iluminação que precisaram de reparo. Importante informar que o trabalho de manutenção de iluminação pública (troca de lâmpadas queimadas ou acesas durante o dia) é feito prioritariamente a partir das solicitações de clientes, registradas no nosso Call Center (tel 116 ou 0800 032 0196), pelo site (www.energisa.com.br) ou em nossa agência de atendimento.

A Energisa esclarece que caso a população perceba a necessidade de aumento de potência, instalação de novos pontos de iluminação pública ou extensão da rede existente, as solicitações devem ser encaminhadas à Prefeitura Municipal.



Incêndio em oficina na Comendador Freitas

DSC07140_620x465

DSC07113_620x465

DSC07129_620x465

DSC07142_620x465

DSC07125_620x465

DSC07147_620x465

Dois carros e parte de uma estrutura de uma oficina mecânica da Av. Comendador Fretas foram destruídos pelo fogo no início da tarde de desta quarta-feira. Segundo informações colhidas por nossa reportagem, o mecânico estava trabahando no veículo Chevette com a solda, momento em que o fogo alastrou no carro e ainda atingiu um veículo Fusca e a cobertura da oficina. O Corpo de Bombeiros foi chamado e no local fez rapidamente o combate, apesar de todo o esforço, os carros ficaram destruídos. NO VÍDEO o internauta Jean Vital de Oliveira mostra o momento em que o fogo estava começando e a chegada do Corpo de Bombeiros 



Consulplan: “fábrica de concursos” chega à maioridade com atuação em todo o território nacional

DSC07050_620x465

O empresário, Elder Abreu falando sobre a Consulplan e sua evolução em 18 anos

DSC07061_620x465

DSC07066_620x465

DSC07052_620x465

MAIS DE 15 MILHÕES DE BRASILEIROS JÁ FIZERAM PROVAS DA CONSULPLAN – EMPRESA MURIAEENSE QUE COMPLETA 18 ANOS SENDO A MAIOR ORGANIZADORA PRIVADA DE CONCURSOS PÚBLICOS E AVALIAÇÕES EDUCACIONAIS DO BRASIL. O presidente das Organizações Elder Abreu, o empresário muriaeense, Elder Abreu, reuniu a imprensa de Muriaé para falar sobre os 18 anos da Consulplan e toda sua evolução e sucesso. O começo foi bem tímido, em Muriaé com alguma assessoria, mas tudo ainda sem recursos e estrutura, depois o primeiro concurso público oficial para a Prefeitura de Eugenópolis, por volta de 1998 e outras posteriormente, daí viu-se a necessidade de atravessar as fronteiras da região e do estado de Minas e do Brasil. As dificuldades iniciais enfrentadas eram os preconceitos que este setor tinha com as empresas do interior. Os trabalhos passaram a ser somente por licitação e a Consulplan entrava aos poucos, ganhava espaço e saiu da Zona da Mata, passou atuar cada vez mais no Brasil, salto este por volta de 2007. Houve convites para que a empresa deixasse Muriaé, fosse para São Paulo, mas Elder Abreu foi firme e preferiu manter a empresa aqui por achar que Zona da Mata com a melhor localização, por acreditar nela e até porque Muriaé é sua terra natal. “Precisamos é atrair mais empresas para nossa região, e não entendo por isso ainda não está sendo feito”, disse. O maior desafio da Consulplan nestes 18 anos foi a Prova Brasil, para 6,1 milhões de candidatos em 5.544 municípios, no ano de 2009, depois vieram inúmeros concursos de estatais e empresas privadas de todo país. “A fábrica é aqui, todo material produzido sai de Muriaé, prezamos primeiro pela qualidade, pela segurança, e com isso conquistamos o ISSO e outros reconhecimentos e certificações. E também uma conquista importante o Alvará da Polícia Federal como segurança na organização de concursos públicos, conforme publicado no Diário da União. É muita responsabilidade, pois qualquer erro nos concursos, tudo pode cair, não querem saber o que houve, cai tudo sobre a organização, a empresa” destaca Elder que já teve 90 mil pessoas trabalhando para Consuplan em Minas. A expectativa é que para os próximos 10 anos a empresa não trabalhe mais com papel, seja tudo informatizado e por isso a Consulplan já investe neste futuro, visando claro, o crescimento e se manter no mercado competitivo, apesar de ser a empresa a maior empresa privada de concursos do Brasil. O próximo desafio é o concurso da Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas, para 300 mil candidatos em 61 cidades.



BR-116: Mulher de médico de Itaperuna morre ao ser atingida por objeto lançado por outro veículo na rodovia

VITIMA_376x620

SAM_2469_620x465

ponte_620x373

O local que ocorreu a fatalidade, a 1 Km do Posto da Polícia Rodoviária Federal

Valéria Bastos Crespo, que viajava com seu marido, o médico Dr. Roninho, da cidade de Itaperuna-RJ para o Rio de Janeiro-RJ, morreu vítima de uma fatalidade na BR-116, próximo a Leopoldina, nesta terça-feira, às 05h40. As primeiras informações colhidas pela Polícia Rodoviária Federal dão conta que algum material desprendeu de um veículo (caminhão) que estava passando pelo automóvel, atravessando o pára-brisas, atingindo a cabeça da carona que estava dormindo, mulher do médico, Dr. Roninho condutor do veículo Gol, placa de Santos-SP, saindo na parte traseira, provocando este trágico acontecimento.”A passageira foi socorrida e levada à Casa de Caridade Leopoldinense, mas veio a óbito. Ela era moradora de Itaperuna-RJ e tinha 49 anos de idade”, disse o policial rodoviário Marcelo de Medeiros. Dr. Roninho foi candidato a prefeito de Itaperuna e candidato a deputado estadual nas últimas eleições e estava indo ao Rio de Janeiro a trabalho e também para visitar a filha em Niterói, onde estuda. A foto da ponte foi cedida pelo www.ovigilanteonline.com

CASOS SEMELHANTES: 

- No ano passado um viajante de outro estado parou no Posto da PRF em Muriaé e mostrou um toco (madeira) que teria desprendido de uma carreta na BR-116 e atingido a parte debaixo do motor e quase provocou um grande acidente.

- Também na região e no ano passado, um galão de óleo diesel caiu de um caminhão na BR-356 e provocou um incêndio destruindo um automóvel.

- Há alguns anos um pacote de algum produto caiu de um caminhão e atingiu o veículo de uma médica de Muriaé, provocando na mesma ferimentos gravíssimos e de recuperação muito demorada.



Obras de recapeamento: trânsito sofre interrupções

DSC06867_620x465

DSC06859_620x465

DSC06864_620x465

O trânsito na BR-116, na região de Muriaé, vem sofrendo interrupções constantes  devido as obra de recapeamento das pistas. Na região da Faminas, há um Pare e Siga e as obras estão seguem até ao Vale das Águas neste trecho. Toda a pista está sendo recapeada. EM BREVE INFORMAÇÕES DO DNIT COM RELAÇÃO A ESTE TRABALHO.



Inauguração: Martelinho de Ouro no Dornelas

image_1_620x333

Foi inaugurada na cidade de Muriaé, no bairro Dornelas, a tão esperada loja “Martelinho de Ouro”. “Temos experiência na Europa em carros importados, além da credibilidade e qualidades dos serviços. Venha nos visitar”, disse João Batista (Joãozinho) ressaltando também a questão do bom preço. AGORA TAMBÉM COM CURSO DE MARTELINHO DE OURO. AV. PREFEITO DANTE BRUNO, 205 – DORNELAS – TELEFONES: (32) 3721.3132 e (32) 9148.7235



Promoção Fio De Ovos. Ganhadora: Rosana Vardiero

FIO

A GANHADORA DA PROMOÇÃO DA FIO DE OVOS É ROSANA VARDIERO, que levará para casa 100 Deliciosos Salgados, 01 Torta Doce e 02 Refrigerante de 2 litros. MAIS UMA VEZ FOI RECORDE DE PARTICIPAÇÃO, SÓ TEMOS A AGRADECER A TODOS VOCÊS INTERNAUTAS DE MURIAÉ E DE OUTRAS CIDADES. O ganhador deverá fazer contato nos próximos três dias através do e-mail: contato@silvanalves.com.br e telefone: 9908.8163, e posteriormente apanhar o prêmio na lanchonete.



Documentário dos muriaeenses Matheus Peçanha e Ronan Rangel será exibido hoje às 14h30 no Canal Futura

Estradas gerais Still (2)_620x348

Estradas gerais Still (3)_620x349

Estradas gerais Still (4)_620x349

O documentário "Estradas Gerais", realizados pelos muriaeenses, Matheus Peçanha e Ronan Rangel será exibido nesta terça-feira as 14h30 dentro da programação do Sala de Notícias do Canal Futura. "Estradas Gerais" aborda a vida de diversos caminhoneiros nas estradas de Minas, por meio de uma abordagem pessoal e instimista. Durante dias os dois jovens viajaram pelo estado de carona, entrando em contato com a vida cotidiana destes trabalhadores e coletando histórias e amizades. "Foi uma experiência de contato único. Existem histórias maravilhosas na vida comum de qualquer pessoa. Os caminhoneiros são a história viva de nossa cidade e de nosso estado, e merecem um olhar atento aos seus desafios cotidianos" diz Matheus Peçanha, diretor do projeto. SAIBA MAIS SOBRE O DOCUMENTÁRIO CLICANDO EM "LEIA MAIS".

LEIA MAIS. CLIQUE E VEJA A MATÉRIA COMPLETA. »
Scroll To Top